Adaptando a Natureza do ser Humano.

depositphotos_43514265-stock-photo-capsules-on-white-background.jpg

A terapia naturopática se adapta à natureza do ser humano, respeitando seu equilíbrio em todos os momentos e auxiliando as forças de cura. Baseia-se sua arte, acima de tudo, nos princípios terapêuticos de estímulos e adaptação.

Estímulo Fisioterapêutico

        A terapia de estimulação e reação tem suas próprias leis. Dizem respeito à pratica e ao efeito de tais tratamentos. Algumas informações práticas: O estimulo terapêutico deve ser acima de tudo natural e seguir um processo natural, e isso em vários aspectos:

  1. Deve corresponder a influência natural e procedimento próprio do homem. o homem e por sua vez, deve ser capaz de reagir ao estimulo; poderia dizer que está acostumado. Em caso de aplicação repetida deve haver a possibilidade de adaptação. A seleção dos medicamentos naturais e a natureza dos procedimentos referem-se a este requisito.

 

  1. 2 Este estimula da natureza deve corresponder a uma doença. Deve estimular processos que correspondam as possibilidades do médico interno (ver acima) e da vis medicatrix desta natureza. Nesse sentido, é preciso levar em consideração o tipo de doença, a fase da doença e, principalmente, as características do doente. A terapia de estimulo e reação é uma terapia muito individualizada e pessoal. A princípio, a estimulação natural também pode provocar uma doença do organismo com uma reação primária desfavorável do paciente. Os fenômenos da crise de cura e treinamento, de reação ao clima é de piora inicial homeopático são a expressão desta saudável doença. Conhecemos os mecanismos que o corpo aciona na doença, ajudamos nesses mecanismos: febre, astenia, anorexia.

 

  1. 3 O tratamento com medicamentos naturais é homeopatia, assim como o principio da medicina de Samuel Hahnemann. Relativamente tarde, ele tentou fortalecer os poderes de cura de seus remédios, para melhorá-los, como se tornou o principio da homeopatia atual. Um C30 era para ele a 30ª força, não a 30ª diluição de uma droga. O campo do tratamento naturopático abrange não apenas a personalidade do paciente, mas também a do médico. A questão é transmitir as terapias emocionalmente ao paciente da sugestão. Nos últimos tempos, foram geradas críticas ao placebo, o que põe em causa o carisma e a personalidade do médico. Em condições favoráveis e com o devido respeito pela personalidade do doente, essa cura nada tem a ver com engano; nem na medicina convencional nem na medicina naturopática. A fisioterapia nos ensina a diferenciar entre medidas passivas e ativas para o paciente. Seus efeitos psíquicos são miméticos e regressivos, por um lado, e estimulante e ativadores, por outro. Existem diferentes influências anímicas possíveis. Por exemplo, para tratamentos de banho, alguns conteúdos de experiências e efeitos psíquicos estão agora sendo investigados na clínica psicossomática e na psicologia de reabilitação que talvez excedam em grande medida os efeitos somáticos. E a experiência nos ensina que a doença somática quase sempre mostra uma participação psíquica e que influencia o humor do paciente. Em qualquer caso, a crítica de uma influência psíquica não tem importância para o tratamento corporal.

Reactio = adaptatio

          A resposta corporal e funcional à terapia de estímulos em série é a adaptação. A adaptação, podemos recuperar a normalidade após produzir uma reação e também podemos melhorar as funções.

         A terapia de estimulo e reação segue outras leis além da direção farmacológica e direcional um exemplo: a mesma terapia de movimento, exatamente igual, melhora a regulação metabólica no caso de diabéticos tipo II, equilibra os distúrbios do metabolismo da gordura, ajuda o paciente coronário na prevenção secundária, aumenta a defesa imunológica no caso de uma resistência diminuída a infecção, tem efeito hipotensor em pacientes com alta tensão (no caso da hipotonia o efeito é bastante hipertensivo), no caso da osteoporose estabiliza os ossos, no caso da depressão tem um efeito muito positivo.  

Princípios de Aplicação

O sentido da natureza

          Na literatura médica por volta da virada do século – e mesmo mais tarde, uma diferença bastante uniforme é feita entre quatro possibilidades de trabalho, ou seja, princípios de uma terapia (ver tabela I), eliminação direta de fatores de doença (principio de eliminação), a mudança de que falta (substitutio), a direção das funções do corpo e as mudanças da doença e o principio do estimulo saudável, capaz de produzir a reação adequada no organismo (estimulo).

Os quatro princípios da Terapia Médica :

cliten.PNG

Os três primeiros princípios terapêuticos são o grande resultado

da medicina convencional que tem obtido sucesso: antibioticoterapia e cirurgia eliminatória (eliminatio), a substituição das vitaminas e hormônios e a ortopedia moderna (substittutio), bem como os grande sucessos da influência farmacoterapêutica das funções corporais (directio).

        A medicina naturopática contempla e realiza em suas terapias todos os princípios terapêuticos listados a seguir na tabela II.

Vários princípios de trabalho ou procedimentos individuais da Medicina Naturopatica

cliten.PNG